Autor: Pep Molist
Ilustrador: Emilio Urberuaga
Páginas: 32

Formato: 21 X 32
Editora: Cosac Naify

 

Moussa, personagem de Dois fios, convida o leitor a percorrer caminhos de memória afetiva, aventura cotidiana e imaginação infantil, nesta delicada narrativa de Pep Molist, ilustrada pelo premiado espanhol Emilio Urberuaga. O autor inspirou-se nos meninos senegaleses que nas tardes de verão freqüentavam a biblioteca infantil onde ele trabalhava, na cidade catalã Manresa.
Em Dois Fios, o menino africano caminha diariamente até o baobá da aldeia para ouvir as histórias narradas por seu avô. Leva na mão, uma locomotiva de lata e caixas de papelão, amarrada a um barbante, com seus incontáveis passageiros. Para acompanhar a história, basta ao leitor seguir o trajeto de Moussa. As paisagens que ele percorre contam muitas outras histórias, além da sua.
As ilustrações de Urberuaga pintam a passagem do tempo. A sonoridade da narrativa, repleta de onomatopeias, universaliza poeticamente os sons locais: pode-se ouvir o apito da locomotiva de brinquedo atravessando as savanas, o espirro de Moussa nos caminhos empoeirados, o cumprimento caloroso dos que encontra, a barulheira dos bichos que espreitam e também o silêncio dos que “seguiram outro fio”. Afinal, são muito mais do que duas as travessias que Dois fios convida o leitor a fazer.

Assista ao vídeo: