Autora e ilustradora: Gabrielle Vincent
Páginas: 64
Formato: 23,5 x 17 cm
Editora: Editora 34

 

O livro-imagem Um dia, um cão, da belga Gabrielle Vincent tem traços simples. Mas não confunda simples com simplório. A simplicidade do traço é o contraponto para uma narrativa sofisticada, poética e com força imagética.
Feitas em grafite, que contrastam com o branco da página, as imagens de um cachorro em busca de uma família que o abandona ganham diversas interpretações, o que leva o leitor a criar sua narrativa. Isso não significa, porém, que não haja uma sequência (e que sequência!) de acontecimentos que envolvem esse cão da primeira até a última ilustração.
Como um bom livro-imagem, a construção do sentido – e o despertar dos sentidos do leitor ao correr os olhos e as mãos pelas páginas para compor sua narração – é poeticamente feita por meio do traço – ora forte e intenso, ora leve e suave – o que impacta e arrefece, sem perder o vigor estético e a força da palavra, ainda que sem texto verbal.